BR-282: um ato pela vida


A BR-282, construída e pavimentada há mais de cinco décadas, é o principal eixo que transporta a economia do Extremo-Oeste até o litoral catarinense. Uma das rodovias mais importantes do Brasil está em situação crítica, colocando em risco todos os usuários. A revitalização dos seus mais de 150 quilômetros, entre Chapecó e a fronteira com a Argentina, é a demanda mais urgente.


Em novembro de 2018, o então ministro dos Transportes, Valter Casimiro Silveira, assinou a ordem de serviços para o início das obras de recuperação e revitalização do lote II da BR-282, que contempla de Chapecó a São Miguel do Oeste. Por falta de recursos, as obras foram paralisadas e estão sem data para terminar. Lideranças regionais estão organizando para amanhã, sábado (11), um ato de protesto para cobrar a retomada das obras. A concentração será junto a área industrial de Pinhalzinho, a partir das 14 horas.


O deputado estadual Altair Silva, apoia o movimento, e disse já ter protocolado diversos documentos e feito cobranças na tribuna da Assembleia Legislativa sobre a situação. “Precisamos urgentemente revitalizar a via, especialmente nesse trecho até São Miguel do Oeste. Levamos até a Bancada do Oeste o assunto, e trabalhamos para que recursos pudessem ser alocados. O Governo Federal precisa dar atenção a região, que produz e gera riquezas para o desenvolvimento do país. Nossa gente não merece uma rodovia nessas condições, por isso estamos apoiando esse movimento organizado pelas lideranças políticas e sociais da região e esperamos que com esse apelo o Governo Federal reconheça a importância da BR-282 e retome as obras”, frisou Altair.


Além do escoamento da produção, a ligação direta com a capital catarinense, com os estados vizinhos e países do Mercosul, a rodovia é importante para a saúde. Milhares de pacientes utilizam todos os meses a BR-282 como rota para deslocamento até centros médicos maiores, em busca de tratamento especializado. “Hoje temos uma realidade complicada para pacientes que precisam de atendimentos especiais e tratamentos de alta complexidade. Todos pegam a rodovia em busca desse serviço, e muitas vezes debilitados acabam sofrendo muito, e dificultando a própria recuperação”, comentou Altair.


Altair ressalta que é importante que todos estejam engajados nessa luta, para que o Governo Federal retome as obras e passe a oferecer segurança aos motoristas, e assim, as notícias de acidentes e vítimas na BR-282, não apareçam mais nas rádios e jornais.  “A expectativa é de que as obras sejam retomadas em breve, porque há uma pré-disposição do Governo Federal e também de parlamentares federais que colocaram recursos de emendas para recuperação da rodovia. Mas precisamos que todos estejam juntos no movimento. É um protesto pela vida.”, finalizou Altair.


Segundo lote

A reforma do segundo lote, que compreende 157 quilômetros, deve custar cerca de R$ 130 milhões até a sua conclusão.

© Copyright 2018  |  Altair Silva  |  Deputado Estadual

Imagens Meramente Ilustrativas